quarta-feira, 12 de julho de 2017

De alma para alma


 
Faze da fé a lúcida cartilha
Na romagem de pranto que te apura
E, atravessando a grande noite escura,
Segue, louvando a mágoa que te humilha.

Não desdenhes chorar, querida filha...
Sob o rude madeiro da amargura
Atingirás a luz da imensa altura,
Onde a glória do amor se eleva e brilha... 

Recorda o Mestre aflito e solitário
E agradece, nas urzes do Calvário,
A sacrossanta dor que te ilumina!
 
Vence as pedras da angústia e do cansaço
E, um dia, alcançaremos, passo a passo,
O Eterno Lar da Redenção Divina.

Do livro Relicário de Luz, obra mediúnica psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reforma Íntima

O Evangelho Segundo o Espiritismo - cap XVII 6 a 9 A casa apresentava problemas, colocando em risco os moradores. Rachaduras importante...